Um filme, um plano, uma bela sequência de Desejo e Reparação

Desejo e Reparação - pontocedecinema.blog.br

Keira Knightley e James McAvoy em Desejo e Reparação

Na Inglaterra do anos 30, Briony Talles (Saoirse Ronan), aos 13 anos, acusa injustamente de um crime o filho do caseiro e namorado de sua irmã Cecília (Keira Knightley), Robbie Turner (James McAvoy), por quem ela nutre uma paixão secreta e passageira. Foi um erro. E esse peso vai pairar sobre a garota ao longo de uma vida.

Desejo e Reparação (Atonement, 2007), o segundo longa-metragem de Joe Wright, é um belo filme que compartilha da nobreza de pertencer ao drama de época britânico – hoje, já se pode dizer, um subgênero cinematográfico –, que alguns confundem com academicismo e, por isso mesmo, tentam desprezar.

Mas trata-se de uma linhagem que Joe Wright honra, o que não é bobagem quando se sabe que David Lean, o Lean de Grandes Esperanças, Oliver Twist, Lawrence da Arábia, Dr. Givago, A Filha de Ryan e Passagem para a Índia, é um dos pais de tudo isso no cinema.

Do filme seleciono um belo plano, de quase cinco minutos de duração: Wright, em tomada única que acompanha Robbie Turner, revela os horrores da Segunda Guerra, em Dunkirk. Impossível passar batido por tamanha sequência.