O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, expõe as vias abertas de uma grande cidade

O Som ao Redor - pontocedecinema.blog.br

O SOM AO REDOR – Há que se constatar não apenas uma linha narrativa, mas vários fios dramáticos que se cruzam, entrecortam formando uma teia de relações humanas em vias abertas e conflituosas de uma grande cidade. Como não lembrar do maravilhoso Short Cuts – Cenas da Vida (1993), de Robert Altman? Também em O Som ao Redor, a câmera percorre os prédios, os muros e as pessoas como se nos conduzisse por atalhos. Kleber Mendonça faz um alerta, desloca-se para o ‘entorno’, o ‘ao redor’. O som é uma metáfora: o perigo nos avizinha. E e o filme se fecha com um grande plano apontando para a infinitude da obra, em que o ruído, a explosão, sinaliza a tragédia. Leia mais.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Kleber Mendonça Filho
Elenco: Irma Brown, Sebastião Formiga, Gustavo Jahn, Maeve Jinkings, Irandhir Santos, W. J. Solha, Lula Terra, Irandhir Santos, Waldemar José Solha, Yuri Holanda, Clébia Souza, Maria Luiza Tavares
Produção: Emilie Lesclaux
Roteiro: Kleber Mendonça Filho
Fotografia: Pedro Sotero
Trilha Sonora: DJ Dolores
Duração: 131 min.
Ano: 2012
País: Brasil
Classificação: 16 anos