Novo Aranha mantém metáfora do rito de passagem da adolescência para a vida adulta

O Espetacular Homem Aranha - pontocedecinema.blog.br

Andrew Garfield, no papel de Peter Parker, o Homem-Aranha, inicia nova escalada do personagem rumo ao topo

A metáfora da passagem da adolescência para a vida adulta – enfim, o mote da história do super-herói – continua sendo o destaque nesse O Espetacular Homem-Aranha, que ganha estreia nacional não menos barulhenta que o título.

São US$ 220 milhões de gastos com o filme e a responsabilidade de iniciar nova série que se destina a fazer tanto quanto a trilogia fechada por Sam Raimi em 2007 a um peso total de mais de R$ 2,5 bilhões em bilheterias.

Andrew Garfield, no papel de Peter Parker, o Homem-Aranha, apesar dos seus 28 anos, e Emma Stone como a filha do chefe de polícia, Gwen Stacy, sua namorada, no lugar da já tradicional Mary Jane, não fazem feio sob a direção de Marc Webb, de 500 Dias com Ela.

Temos aí os primeiros momentos do filme – em que o rapaz apanha na escola, mal consegue se aproximar do seu objeto de desejo e vê-se diante de poderes que terá que controlar – como o melhor que O Espetacular Homem-Aranha pode oferecer.

É bom saber, no entanto, que o Aranha, enfim, roto em consequência dos intermináveis embates com o Lagarto, e já pleno no controle dos seus superpoderes, continua sendo aquele garoto que se mete em encrecas no caminho da escola, mas não deixa de levar para casa o pedido de compras da velha e amada tia.

O Espetacular Homem-Aranha é uma lição de vida.

#Leia a seguir as sinopses, conforme enviadas pelos exibidores, e veja os traileres dos filmes. Para saber mais sobre as estreias e pré-estreias, os filmes que continuam em cartaz, exibições e mostras especiais, além do horário, consulte Em cartaz, ao lado.

ESTREIAS

O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA (The Amazing Spider-Man)
De Marc Webb. EUA, 2012. 10 anos. Com Andrew Garfield, Emma Stone, Martin Sheen, Rhys Ifans, Sally Field, Denis Leary e Chris Zylka. Peter Parker (Andrew Garfield) é um rapaz tímido e estudioso, que iniciou há pouco tempo um namoro com a bela Gwen Stacy (Emma Stone), sua colega de colégio. Ele vive com os tios, May (Sally Field) e Ben (Martin Sheen), desde que foi deixado pelos pais, Richard (Campbell Scott) e Mary (Embeth Davidtz). Certo dia, o jovem encontra uma misteriosa maleta que pertenceu a seu pai. O artefato faz com que visite o laboratório do Dr. Curt Connors (Rhys Ifans) na Oscorp. Parker está em busca de respostas sobre o que aconteceu com os pais, só que acaba entrando em rota de colisão com o perigoso alter-ego de Connors, o vilão Lagarto.

MOVIMENTO BROWNIANO (Brownian Movement)
De Nanouk Leopold. Holanda, 2010. 16 anos. Com Sandra Hüller, Dragan Bakema, Sabine Timoteo, Ryan Brodie. Charlotte é médica e vive com o marido, Max, e o filho, em Bruxelas. Ela tem encontros secretos com alguns pacientes seus, em um impecável apartamento alugado. Seu marido decide propor que a família mude para a Índia, a fim de salvar o casamento.

PAREDES PINTADAS
De Pedro Santos. Brasil, 2010. Com Dulce Maia, Sonia Lafoz, Renata Guerra Andrade e Damáris Lucena. 12 anos. Quatro mulheres que lutaram contra o golpe militar de 64, e foram militantes da organização clandestina Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), lembram de 40 anos atrás e descobrem que existe um passado que insiste em não passar. Vencedor dos Prêmio de Direitos Humanos de Jornalismo OAB/RS 2010 e Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos 2010.

PRÉ-ESTREIA

ATÉ A ETERNIDADE (Les Petits Mouchoirs)
De Guillaume Canet. França, 2010. 14 anos. François Cluzet, Marion Cotillard, Jean Dujardin. A história de um grupo de amigos que, apesar de um evento traumático, decidem manter as férias anuais na praia. A relação entre eles, suas convicções, senso de culpa e amizade serão levados às últimas consequências. Indicado ao César de Melhor Ator Coadjuvante (Gilles Lellouche) e Melhor Atriz Coadjuvante (Valérie Bonneton).

HASTA LA VISTA: VENHA COMO VOCÊ É! (Hasta la Vista!)
De Geoffrey Enthoven. França/Bélgica, 2012. 14 anos. Com Tom Audenaert, Isabelle de Hertogh, Gilles De Schrijver. Três jovens de 20 anos amam beber vinho e paquerar as mulheres, mas ainda são virgens. Sob o pretexto de conhecer as vinícolas espanholas, eles embarcam em uma viagem com um objetivo definido: perder a virgindade. E nada os impedirá, nem mesmo suas deficiências físicas: um deles é cego, o outro está confinado a uma cadeira de rodas e o terceiro é tetraplégico. Vencedor do Grande Prêmio das Américas, Prêmio do Público e o Prêmio do Júri Ecumênico no Festival do Filme de Montreal.