Homenagem a Annie Girardot e Rocco e Seus Irmãos

Roco e Seus Irmãos - pontocedecinema.blog.br

O momento em que a personagem é morta em Rocco

Em homenagem a Annie Girardot, atriz francesa que morreu há quase dois meses em Paris – e que foi definitiva em filmes de Lelouch, Mario Minicelli e Bertrand Blier, dentre outros cineastas –, posto aqui, como uma das mensagens que trago do meu perfil no Facebook, a sequência do assassinato de Nadia, papel que interpreta em Rocco e Seus Irmãos (Rocco i Suoi Fratelli, 1960), filme de Luchino Visconti.

Vejam, sobretudo, o momento em que Nadia abre os braços e se entrega em sacrifício ao ex-amante, Simone (Renato Salvatori), preterido por ela em favor do irmão Rocco (Alain Delon). A sequência é apenas um dos grandes e infindáveis momentos da obra-prima de Visconti, que já havia mergulhado no neo-realismo em filmes como La Terra Trema.

Aqui, em Rocco, o cineasta italiano retoma elementos da escola cinematográfica do pós-guerra e molda sua veia operística para retratar a seguir, em tons fortes e desconcertantes, a tragédia humana – usando quase sempre como elementos principais as alternâncias históricas da vida aristocrática e buguesa – em filmes como Vagas Estrelas da Ursa Maior, Os Deuses Malditos, Ludwig, Morte em Veneza, Violência e Paixão e O Inocente.