Fausto, de Alexander Sokurov, é um filme de invenção e reflexão sobre os estatutos do poder

Fausto - pontocedecinema.blog.br

FAUSTO – Livre adaptação do livro de Goethe sobre o lendário personagem que vendeu a alma ao diabo, Fausto é um dos melhores filmes do ano. Trabalha com o radicaliasmo, conceitual e estético, para nos dar uma obra de invenção e reflexão sobre os estatutos do poder, fechando a tetralogia que enfoca ainda Hitler (Moloch, 1999), Lenin (Taurus, 2000) e Hirohito (O Sol, 2004). A revisita ao mito aumenta o interesse por essa figura lendária que encontrou sua mais famosa e definitiva representação em Goethe, na obra implacável do romantismo alemão até hoje tomada como o referencial quando se trata do tema. Mas as histórias relacionadas ao personagem remontam ao século XV, com os contos difundidos a partir daquele período em que viveu o médico, mágico e alquimista Johannes Georg Faust (1480-1540). Leia mais.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Aleksander Sokurov
Elenco: Johannes Zeiler, Anton Adasinsky, Isolda Dychauk, Georg Friedrich, Hanna Schygulla, Antje Lewald, Florian Brückner, Maxim Mehmet, Katrin Filzen, David Jonsson
Produção: Andrey Sigle
Roteiro: Aleksandr Sokurov, Marina Koreneva, Yuri Arabov
Fotografia: Bruno Delbonnel
Trilha Sonora: Andrey Sigle
Duração: 134 min.
Ano: 2011
País: Alemanha
16 anos