Eu me Lembro, de Edgard Navarro, é relato lírico e comovente sobre uma época

Eu Me Lembro - pontocedecinema.blog.br

EU ME LEMBRO – Retrato de uma época. Muito mais, um mergulho nas idiossincrasias e reminiscências de um garoto, filho de uma típica família classe-média de Salvador, entre os anos 50 e 70 do século passado, Eu me Lembro (2005), de Edgard Navarro, é assumidamente inspirado em Amarcord (1973), de Federico Fellini. Com narrativa clássica, em um relato lírico e comovente, o filme aparentemente tem pouco a ver com a veia polêmica e contestatória de Superoutro (1989) e O Homem Que Não Dormia (2011), outros dois filmes do cineasta baiano. Mas mantém o fundamental em Edgard Navarro: “Se deus existe, porque ele não aparece para nós?” Assim como os demais, Eu Me Lembro tem o seu desfecho em direção ao céu. O filme é o programa de hoje do Projeto Terças na Tela. Leia mais sobre Edgard Navarro.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Edgard Navarro
Elenco: Lucas Valadares, Arly Arnaud, Fernando Neves, Annalu Tavares, Valderez Freitas Teixeira, Fernado Fulco, Nélia Carvalho, Danton Mello, Vítor Porfírio, João Miguel.
Produção: Moisés Augusto, Sylvia Abreu
Roteiro: Edgard Navarro
Fotografia: Hamilton Oliveira
Trilha Sonora: Tuzé de Abreu
Duração: 108 min.
Ano: 2005
País: Brasil
Gênero: Drama