Diretor de Curvas da Vida revela-se pelas mãos habilidosas de Clint Eastwood

Curvas da Vida - pontocedecinema.blog.br

CURVAS DA VIDA – Há quase 20 anos sem figurar apenas como ator e há quatro sem atuar nos filmes que dirige, Clint Eastwood é o destaque de Curvas da Vida, drama comovente, conduzido por seu produtor e diretor-assistente Robert Lorenz, que seria um horror se não fosse marcado pela discrição e habilidade narrativa.

O filme acumula clichês e situaçãoes previsíveis, ao contar a história do olheiro de beisebol Gus, vivido por Eastwood, que, além de ter contra si as dificuldades impostas pela velhice, quer distância do computador e de tudo o que significa a facilidade que os tempos modernos proporcionam para a sua vida em casa e no trabalho.

Seus pares querem aposentá-lo, e uma equipe de jovens ambiciosos e pedantes não perde tempo para tentar passá-lo para trás na escolha de um novo talento. Gus, que já não enxerga bem, contará apenas com sua própria intuição e a ajuda da filha, Mickey (Amy Adams), para mostrar que o que vale mesmo é a voz da experiência.

As curvas dizem respeito à vida de Gus, é claro, ao próprio beisebol e, por que não, à condução da história por Lorenz que, não poderia deixar de ser, revela-se pelas mãos tranquilas e habilidosas de Eastwood. Isso mesmo: sem mostrar o brilho dos filmes do diretor de A Troca, Curvas da Vida deixa-se ver com facilidade.

De certo modo, é uma aula para diretores neófitos que antes mesmo de saberem o bê a bá tentam desarticular a linguagem cinematográfica com pouca invenção e falta de criatividade.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Robert Lorenz
Elenco: Clint Eastwood, Amy Adams, Justin Timberlake, John Goodman, Matthew Lillard, Robert Patrick, Scott Eastwood, Matt Bush, Ed Lauter, Chelcie Ross
Produção: Clint Eastwood, Robert Lorenz
Roteiro: Randy Brown
Fotografia: Tom Stern
Duração: 110 min.
Ano: 2012
País: EUA
Classificação: 12 anos