Crepuscular, filme do cineasta chileno Pablo Larraín, No sinaliza o fim de uma época

No - pontocedecinema.blog.br

NO – O filme de Larraín trata da época em que o ditador Augusto Pinochet, depois de 15 anos de dominação sangrenta, convocou um plebiscito para que a população chilena escolhesse se o manteria no poder. Gael García Bernal faz o publicitário René Saavedra, chamado para comandar a campanha televisisa do ‘no’ do título. Trata-se de um filme que constrói uma estabilidade no campo narrativo com uma mise-en- scène particular, sem firulas, moldando sua intensidade. Não seria exagero lembrar dos thrillers reflexivos do grande cineasta norte-americano Sidney Lumet ao se caminhar junto do publicitário composto por Bernal. A contraposição entre a sisudez esperada de uma campanha desse naipe e a aposta do profissional por uma incursão menos rígida, amparada nas leis da procura ditada por um mercado competitivo, marcada pelo humor e, como é pontuado, pela alegria, é o que de melhor se pode tirar do filme. Leia mais.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Pablo Larraín
Elenco: Gael García Bernal, Alfredo Castro, Antonia Zegers, Néstor Cantillana, Luis Gnecco, Marcial Tagle, Diego Muñoz, Manuela Oyarzún, Jaime Vadell
Produção: Daniel Marc Dreifuss, Juan de Dios Larrapin, Pablo Larraín
Roteiro: Pedro Peirano
Duração: 110 min.
Ano: 2012
País: Chile, França, EUA
Classificação: 14 anos