Confira as estreias e pré-estreias da semana

A Visitante Francesa - pontocedecinema.blog.br

O filme sul-coreano A Visitante Francesa, com Isabelle Hupper, é um dos destaques

# Semana de 5 a 11.4.2013. Leia a seguir as sinopses, conforme enviadas pelos exibidores, e veja os trailers dos filmes. Para saber mais sobre as estreias e pré-estreias, os filmes que continuam em cartaz, exibições e mostras especiais, além do horário, consulte Em cartaz, ao lado.

ESTREIAS

A VIDA NO RANCHO (La Vie Au Ranch)
De Sophie Letourneur. França, 2009. 14 anos. Com Sarah-Jane Sauvegrain, Eulalie Juster, Mahault Mollaret, Elsa Pierret, Jade Tong Cuong e Angèle Ferreux. Pam tem 20 anos. Suas amigas sempre se encontram no rancho que ela divide com Manon. No auge de sua juventude e união, elas bebem, fumam, dançam e discutem. Entretanto, chega o momento em que é necessário se separar do grupo e encontrar o próprio caminho.

A VISITANTE FRANCESA (Da-reun Na-ra-e-seo)
De Sang-soo Hong. Coreia do Sul, 2012. 14 anos. Com Isabelle Huppert, Kwon Hye Hyo, Jung Yu Mi. Estudante de cinema escreve três histórias diferentes, todas vividas por uma francesa chamada Anne. Na primeira situação, Anne é uma diretora de cinema; na segunda, ela é uma mulher casada que vai encontrar o amante na praia; e na terceira é uma mulher divorciada, cujo ex-marido a trocou por uma coreana.

INVASÃO À CASA BRANCA (Olympus Has Fallen)
De Antoine Fuqua. EUA, 2013. 12 anos. Com Gerard Butler, Aaron Eckhart, Finley Jacobsen, Dylan McDermott, Rick Yune, Morgan Freeman , Angela Bassett e Melissa Leo. A Casa Branca foi invadida por terroristas, que mantêm o presidente dos Estados Unidos preso. Sua única chance de ser salvo é através de Mike Banning (Gerard Butler), um ex-integrante da segurança presidencial que caiu em desgraça. Banning, por acaso, ficou preso na Casa Branca durante a invasão, sendo o único contato da segurança nacional dentro do local. O problema é que, devido ao seu histórico, os integrantes da segurança não acreditam que ele seja a pessoa certa para esta tarefa. Mas, sem outra opção, precisam apostar que ele seja capaz de cumpri-la.

MAMA (Mamá)
De Andres Muschiett. Espanha/ Canadá, 2013. 14 anos. Com Jessica Chastain, Nikolaj Coster-Waldau, Daniel Kash, Isabelle Nélisse, Jane Moffat, Javier Botet e Jayden Greig. Quando o pai de Victoria e Lilly mata a mãe das garotas, as crianças fogem assustadas para uma floresta. Durante cinco anos, ninguém tem notícia do paradeiro delas, até o dia em que elas reaparecem, sem explicarem como sobreviveram sozinhas. Os tios das duas, Lucas (Nikolaj Coster-Waldau) e Annabel (Jessica Chastain), adotam Victoria e Lilly e tentam dar uma vida tranquila a elas, mas logo eles percebem que existe algo errado. As duas conversam frequentemente com uma entidade invisível, que chamam de Mama. Lucas e Annabel não sabem se acreditam nas meninas, ou se devem culpá-las pelos estranhos acontecimentos na casa.

O VERÃO DE GIÁCOMO (L’estate di Giacomo)
De Alessandro Comodin. Bélgica/França/Itália, 2011. 12 anos. Com Giacomo Zulian, Stefania Comodin e Barbara Colombo. Este é um verão preguiçoso para Giácomo e Stefania. Eles vagueiam pelas florestas do norte de Itália à procura do rio perfeito onde descontrair. São jovens e, ainda sem preocupações, limitam-se a viver. A simplicidade e a sensualidade tomam conta deste docudrama, cheio de sons estivais e imagens desembaraçadas que nos recordam a sensação de estar realmente desperto para a vida. A sua relação nunca é claramente definida, mas é extremamente amorosa e sensual. Quando a noite cai, o Luna Park recebe-os com carrosséis, ursos de pelúcia e música que dá para fechar os olhos e dançar com a espontaneidade da sua juventude.

PIETÁ (Pietà)
De Ki-duk Kim. Coreia do Sul, 2012. 16 anos. Com Min-soo Jo, Eunjin Kang, Jae-rok Kim. Um cobrador de dívidas tem uma vida bastante solitária, até que um dia surge uma mulher que afirma ser sua verdadeira mãe. Festival de Veneza 2012: Vencedor do Leão de Ouro.

UMA HISTÓRIA DE AMOR E FÚRIA
De Luiz Bolognesi. Brasil, 2012. 12 anos. Animação com a voz de Selton Mello, Camila Pitanga e Rodrigo Santoro. Um homem com quase 600 anos de idade acompanha a história do Brasil, enquanto procura a ressurreição de sua amada Janaína. Ele enfrenta as batalhas entre tupinambás e tupiniquins, antes de os portugueses chegarem ao país, e passa pela Balaiada e o movimento de resistência contra a ditadura militar, antes de enfrentar a guerra pela água em 2096.

PRÉ-ESTREIAS

A CAÇA (Jagten)
De Thomas Vinterberg. Dinamarca, 2012. 14 anos. Com Mads Mikkelsen, Thomas Bo Larsen, Annika Wedderkopp e Lasse Fogelstrøm. Um professor de jardim da infância é adorado pela população da pequena cidade em que vive. Tudo vai bem até que uma de suas alunas inventa uma acusação que logo faz com que ele seja afastado do trabalho e, mesmo sem qualquer tipo de comprovação, seja perseguido pelos moradores.

CÉSAR DEVE MORRER (Cesar Deve Morire)
De Paolo Taviani e Vittorio Taviani. Itália, 2012. 12 anos. A cortina se fecha abruptamente por trás de César, Brutus e os outros personagens. Depois dos aplausos, os “atores”, todos presidiários de Roma, sentem-se orgulhosos e tocados. O paralelo entre esse drama clássico e o mundo de hoje mostra como a universalidade de Shakespeare ajuda os detentos a entenderem as próprias questões. Em 2012, venceu o Urso de Ouro e o Prêmio Ecumênico do Júri no Festival de Berlim e o David di Donatello Awards de Melhor Direção, Melhor Edição, Melhor Filme, Melhor Produtor e Melhor Som.

O FILHO DO OUTRO (Les Fils de L’autre)
De Lorraine Levy. França, 2012. 12 anos. Com Emmanuelle Devos, Pascal Elbé, Jules Sitruk. Enquanto se prapara para ingressar no exército de Israel e prestar o serviço militar, Joseph descobre que não é filho biológico de seus pais e foi trocado no nascimento com Yacine, criança de uma família palestina na Cisjordânia. A vida dessas duas famílias é subitamente abalada por essa revelação que as obriga a reconsiderar suas identidades, seus valores e crenças.

QUAL É O NOME DO BEBÊ? (Le Prénom)
De Alexandre de la Patellière e Matthieu Delaporte. França/ Bélgica, 2012. 14 anos. Com Patrick Bruel e Valérie Benguigui. Vincent é um quarentão às vésperas de ser pai pela primeira vez. Durante um jantar na casa de sua irmã e seu cunhado, Elisabeth e Pierre, ele encontra Claude, uma amiga de infância. Enquanto espera por Anna, sua jovem esposa que está sempre atrasada, os outros naturalmente fazem perguntas sobre sua futura paternidade. Mas, quando Vicent é questionado se já escolheu o nome do bebê, sua resposta mergulha num caos familiar.