A Velha dos Fundos, de Pablo Meza, trata a solidão como um mal-estar permanente

A Velha dos Fundos - pontocedecinema.blog.br

A VELHA DOS FUNDOS – É um incômodo, quase não se vê nada dentro dos espaços, e o elevador barulhento subindo e descendo, em recidivas, é uma espécie de leitmotiv a reafirmar essa doença permanente, esse mal-estar de todos, que volta. O filme poderia ser um drama romântico ou uma comédia unindo o estudante e a velha dos fundos. As flores rejeitadas pela garota que dispensa o assédio de Marcelo nos deram essa ideia; mas, pelo contrário, A Velha dos Fundos é um pequeno ensaio desencantado sobre a solidão. Alguém já falou que a solidão é perigosa. Pablo Meza detecta isso e nos lança sinais de fumaça em um filme rico e, à sua maneira, profundamente humano. Leia mais sobre A Velha dos Fundos.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Pablo Meza
Elenco: Adriana Aizemberg, Martín Piroyansky, Brenda Gandini, Marina Glezer, Atilio Pozzobon, Jorge Booth
Produção: Natacha Rébora, Pepe Salvia
Roteiro: Pablo Meza
Trilha Sonora: Sérgio Rojas
Duração: 95 min.
Ano: 2011
País: Argentina
Classificação: 12 anos